Fale com nossa equipe! Fechar Janela
Olá,

Olá, preencha os campos abaixo e escolha como deseja ser atendido.

Pedimos suas informações apenas para garantir um atendimento de excelência. Sua privacidade está garantida.


21/02/2017 Dicas

10 livros que toda mulher grávida deveria ler

Não existe cartilha para ser mãe, mas alguns livros são uma verdadeira mão na roda, principalmente para as mamães de primeira viagem. Veja o que separamos para você!

10 livros que toda mulher grávida deveria ler

Ser mãe de primeira viagem não é nada fácil. Algumas mamães são agraciadas com a ajuda de suas próprias mães, avós, tias, primas, amigas e uma longa lista de ajudadoras de plantão. Já outras aprendem na força e na coragem, com muito amor para enfrentar as dificuldades do dia a dia.

Não existe cartilha para ser mãe, mas existem alguns bons livros que são um verdadeiro bebê-conforto na vida de muitas mulheres, não importa se são mães de primeira, segunda ou terceira viagem.

Separamos alguns livros que, na opinião do Fraldas Chá, toda mamãe deveria ler. Confira:



10º livro: O que esperar quando você está esperando

Vamos começar do final, listando do décimo para o primeiro. Tudo isso para que você leia até o fim, combinado? Tudo bem, se quiser matar o suspense e correr para o final do post, sem problemas… a gente entende os hormônios de mãe. ;)

A nossa décima indicação foi escrita pelas autoras Arlene Eisenberg, Heidi Murkoff e Sandee Hathaway e publicado originalmente em 1984. Este livro é um verdadeiro manual para as mamães de primeira viagem.

Neste guia você encontrará orientações de como escolher o médico que acompanhará a sua gravidez, dicas a respeito do pré-natal, métodos de parto, sexo durante a gravidez, alimentação e aleitamento, além de conselhos essenciais para suportar e aliviar os sintomas normais da gestação.

Os pais não ficam de fora dessa. As autoras reservaram o último capítulo do livro somente para listar bons conselhos aos futuros papais.



9º livro: Diário de um grávido

Falando em papais, ler este livro é um excelente modo de enxergar a gravidez pelo ponto de vista masculino. A leitura é fluida, de fácil interpretação e com uma linguagem, diga-se de passagem, muito bem-humorada. O livro foi escrito pelo jornalista Renato Kaufmann, que conta a sua história, de modo engraçado e emocionante, sobre ser pai pela primeira vez.



8º livro: Já tentei de tudo!

Quando o assunto é birra, só quem tem filhos entende a dor de cabeça. Ideal para mamães com filhos de um a cinco anos de idade, o livro, escrito pela psicoterapeuta francesa Isabelle Filliozat, apresenta algumas técnicas para amenizar a situação. Segundo a autora, os pais precisam aprender a olhar o mundo e as situações cotidianas pelo viés das crianças, com o objetivo de entenderem o verdadeiro problema por trás da manha. Nem sempre dizer “não!” é a melhor solução.



7º livro: Socorro, tem um bebê em nossa cama!

Escrito pelo casal Glenn e Natalie Williams, o livro é focado em casais. Geralmente, após o nascimento ou a adoção do primeiro filho, os casais se unem ou se afastam. Mas como evitar essa distância? Entendemos que hoje em dia o modelo tradicional da família brasileira mudou, e existem várias constituições e formações familiares. Porém, este é um livro recomendado para a discussão de relacionamentos. Entenda como homens e mulheres enxergam a gravidez por diferentes ângulos.




6º livro: Crianças francesas não fazem manha

Cá entre nós, as francesas realmente parecem entender do assunto maternidade. Esta indicação desembarca repleta de segredos. ;)
A americana Pamela Druckerman escreveu o livro enquanto morava na França. Dividida entre seus próprios conceitos e a forma como as mulheres francesas criam seus filhos, a jornalista decidiu fazer uma pesquisa para descobrir por que crianças francesas parecem ser tão mais comportadas do que as americanas. E você, também gostaria de descobrir os segredos parisienses para a educação dos filhos? Então, bon voyage na leitura. :)



5º livro: Crianças francesas dia a dia

Continuando a leitura dos livros de Pamela Druckerman, indicamos este verdadeiro guia prático de como educar as crianças no dia a dia. Aprenda a colocar em prática algumas dicas de educação, como ensinar seu filho a ter mais paciência, fazê-lo comer mais legumes e verduras e fazer com que o seu bebê durma a noite toda. Gostou? Segundo a autora (você vai ficar pasma), é possível conciliar filhos com vida social. o/



4º livro: Coisas bizarras que você só descobre quando está grávida

Calma! Apesar de o título ser um pouco assustador, este é um ótimo livro para entender os motivos de cada transformação ocorrida no corpo da mulher durante a gravidez. A psicóloga e jornalista Fernanda Oliveira traz de forma bem-humorada e sincera várias curiosidades interessantes. Você sabia, por exemplo, que o intestino da mulher grávida fica mais lento para que o bebê possa ser nutrido por mais tempo? Ou que o umbigo das gestantes salta frequentemente para que os nenéns tenham mais espaço na barriga das mamães? Leia o livro e veja várias outras curiosidades bizarras.




3º livro: Limites sem trauma, construindo cidadãos

Não é por brincadeira que este livro já vendeu mais de 600 mil cópias. Todos sabemos que impor limites é necessário, mas em muitas das vezes surgem dúvidas sobre como fazer. Qual é a melhor forma de colocar esses limites em prática, durante o cotidiano das crianças? A autora Tania Zagury mostra como é importante estabelecer limites, sem ser autoritário, e ainda explica por que expor o motivo das coisas é fundamental para o entendimento e crescimento das crianças como verdadeiras cidadãs.






2º livro: O diário de bordo do parto

A série O diário de bordo é composta por dois livros. O primeiro, intitulado O diário de bordo da família grávida, orienta toda a família e descreve o papel de cada membro durante a gravidez e nascimento do bebê. Já o segundo livro, O diário de bordo do parto, auxilia a mulher em todo o processo que envolve o nascimento do bebê, falando sobre os mitos e as verdades sobre o parto, as dores do parto, o que é violência obstétrica e até mesmo quais práticas são confiáveis e comprovadas cientificamente. A melhor parte, em nossa opinião, são os comentários das dezenas de mulheres sobre suas histórias de parto, os procedimentos que escolheram e suas impressões sobre eles.





1º livro: Eu era uma ótima mãe até ter filhos

Nossa indicação número um é especialmente para as mulheres que estão prestes a entrar no universo da criação dos filhotes, começando a colocar em prática o ato de “ser mãe”. O livro, escrito pelas autoras Amy Nobile e Trisha Ashworth, traz uma leitura leve, de fácil compreensão e bem-humorada.

O livro lista conselhos interessantes, mesclando algumas histórias reais com linguagem sincera e aberta sobre os trilhões de desafios enfrentados por mães em busca da perfeição. O lema é se culpar menos e curtir mais.


Temos uma dica bônus para você. :)

Mamães que estão organizando o chá de bebê e precisam de uma mãozinha, já conhecem a plataforma Fraldas Chá?

No Fraldas Chá, você cria e organiza todo o seu evento, envia convites, escolhe presentes, os seus amigos e familiares compram via internet e você os recebe na porta da sua casa. Não há necessidade de criar aquele enorme estoque de fraldas.

Acesse e conheça. É grátis!



Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google+