Fale com nossa equipe! Fechar Janela
Olá,

Olá, preencha os campos abaixo e escolha como deseja ser atendido.

Pedimos suas informações apenas para garantir um atendimento de excelência. Sua privacidade está garantida.


03/07/2017 Dicas

Mães youtubers para você acompanhar

Somente um papo de mãe para mãe é capaz de acalmar os ânimos. Confira os canais que podem ajudar você na missão de ser mãe.

Mães youtubers para você acompanhar

Deu positivo… Parabéns, mamãe! Não importa se é mãe de primeira viagem ou se já está em uma nova gestação, se foi planejado e você sonhou a vida inteira com esse momento ou se foi inesperado. Em qualquer situação, o medo e a insegurança batem à porta ao se descobrir uma gravidez.

Por trás de toda a coragem e amor de mãe, essa é uma novidade um pouco assustadora e, por mais que você esteja preparada, nunca se está realmente. É uma experiência transformadora que, em apenas um segundo, muda a vida por completo. O medo da novidade e do futuro desconhecido aflige os corações. Tensão, alegrias, tristezas, enfim, um mix de sentimentos. São tantas coisas para assimilar e administrar ao mesmo tempo, muitas mudanças e, com isso, surgem muitas dúvidas.

É difícil ter que lidar com tamanha carga emocional. Nessas horas é bom poder contar com alguém para ajudar nessa jornada e compartilhar bagagens. Só uma mãe entende o desafio de ser mãe, sente e experimenta o mesmo que você viveu, está vivendo ou vai viver. Então, nada melhor que um papo de mãe para mãe para trocar vivências, conselhos, dicas, se ajudar e compartilhar histórias que você pensou que só aconteceriam com você.

Confira algumas mamães youtubers para você acompanhar:

1. Hel Mother

Helen Ramos, jornalista, mãe do Caetano. Ela criou um canal para abordar o tema “Maternidade sem caô” e, assim, quebrar tabus sobre maternidade e ser mãe solo, bem como compartilhar a realidade de ser mãe.


2. Flavia Calina


Flavia Calina é uma brasileira que mora nos Estados Unidos e, após muitos anos de infertilidade, agora tem a Victoria e o Henrique. Em seus vídeos, ela compartilha a rotina da família e a educação dos pequenos.

 

3. Chata de Galocha

Após o nascimento da menina Bia, a blogueira Lu Ferreira, do Chata de Galocha, que falava de moda, beleza e viagens, passou a focar também o universo mágico da maternidade para ajudar outras mamães.

 

4. Vida de Gestante e Mãe

Mariana Bonnás é psicóloga e mãe de duas crianças. Em seu canal, ela traz dicas interessantes para ajudar as mães e gestantes a lidarem com essa nova fase e ajudá-las nas dificuldades do dia a dia.

 

5. Macetes de Mãe

A Shirley Hilgert, mãe do Leo e do Caê, é escritora, tem um blog e um livro sobre maternidade. Nos vídeos, ela dá dicas práticas e compartilha vlogs dos momentos em família.

 

6. Mãe de Primeira Viagem

A jornalista Silvia Faro mudou de rumo com a chegada da maternidade. Ela aproveitou toda a técnica da TV para fazer vídeos ajudando as mamães nos cuidados com os bebês.

 

7. Thiago e Gabi

Thiago e Gabi foram os primeiros a registrarem todo o período de gestação no YouTube. Lá o casal compartilha as expectativas, novidades e experiências de se tornarem pai e mãe com opiniões, dicas e desafios com muito bom humor.

 

8. Patrícia Amorim – Trocando Fraldas

Mãe de três crianças, Patrícia Amorim tem um canal com vídeos informativos sobre gravidez, parto e problemas e dúvidas do todo o universo materno e feminino.

 

Enjoos, noites sem dormir, preocupações sem fim, criar planos, desfrutar do prazer de amamentar, sofrer com o primeiro dia na escolinha, a emoção do primeiro dente de leite... são várias as vivências, dificuldades e momentos com os quais você pode se identificar.

Conhece mais algum canal legal? Compartilhe com a gente!

Ah, temos outra dica que é de grande ajuda. Para organizar o seu chá de fraldas e tornar mais prático esse momento tão especial, conheça o Fraldas Chá. Com ele, a sua vida fica mais simples. Você cria uma lista na plataforma, compartilha com os amigos e dá para receber presentes até de quem mora longe. Assim, todo mundo participa e você ainda não tem que se estressar com a falta de espaço para armazenar as fraldas ou a possibilidade de o bebê não se adaptar a uma marca e ter problemas com trocas.

Gostou dessa solução? Saiba mais.

Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Facebook Compartilhe no Twitter Compartilhe no Google+